Información
Equipo Nizkor
        Derechos | Equipo Nizkor

04nov22


Testes positivos de COVID saltam de 3% para 17% no Brasil, aponta instituto


O percentual de testes positivos para COVID-19, no Brasil, aumentou de 3% para 17% ao longo do mês de outubro. A informação é do Instituto Todos pela Saúde (ITpS), que acredita ser um forte indício para uma nova onda de casos da doença.

Segundo o 22 relatório do ITpS, apenas as faixas etárias abaixo de 19 anos têm positividade até 8%, enquanto nas demais, a taxa é acima de 19%. O pesquisador científico do órgão de saúde, Marcelo Bragatte, afirma que o crescimento não significa que aumentará o número de internações.

"É importante observar que o aumento de casos não levará necessariamente a um crescimento de hospitalizações, uma vez que boa parte da população está vacinada. Não é esperado que tenhamos o impacto das ondas anteriores. Mas recomendamos o uso de máscaras em locais com aglomeração", disse.

Aumento significativo em três estados brasileiros

Entre os dias 22 e 29 de outubro, os três estados que mais apresentaram alta expressiva de casos foi o Mato Grosso, São Paulo e Rio de Janeiro. No primeiro, o percentual passou de 3% para 18%, enquanto no segundo, foi de 10% para 19%. Já o último o crescimento foi de 15% para 26%.

Em São Paulo, as novas internações em UTI para COVID-19 aumentaram 86,5%, do dia 17 de outubro até o último dia 31, enquanto as novas internações na região metropolitana cresceram 46% no mesmo período.

Minas Gerais, por sua vez, teve um aumento de 2% para 6%. Apesar disso, o instituto afirma que o número é bem menor comparado aos demais estados analisados.

A hipótese levantada pelo professor da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Wallace Casaca, é de que a maior circulação de pessoas nas últimas semanas, por causa do período eleitoral e retorno do trabalho presencial, pode ter provocado o aumento de casos.

Variantes

Ainda segundo o ITpS, os testes RT-PCR Thermo Fisher, usados pelos laboratórios parceiros, apontaram que as variantes Ômicron, BA.4 e BA.5 em 93,5% das amostras positivas na última semana -- no início de outubro o percentual era de 97,9%. Casos possíveis de outras variantes, incluindo a Ômicron BA.2, representam 6,5%.

O órgão de saúde alega que variantes como a BA.4 e BA.5 dominam os cenários das infecções desde o início de junho. Elas substituíram a BA.2, que foi a última e principal variante com perfil SGTP (S gene target positive) que circulou no país este ano.

Na última semana, casos prováveis de BA.4 e BA.5 foram identificados em 301 municípios de 21 estados. Os dados são principalmente da região Sudeste e, por

isso, há mais casos na região.

A atuação do ItpS

O ITpS é uma entidade sem fins lucrativos e foi criada em fevereiro de 2021. O objetivo da instituição é ajudar o Brasil a articular redes e desenvolver competências que ajudem no preparo para o enfreamento de futuras emergências sanitárias, como epidemias, surtos e pandemias.

Entre os parceiros institucionais, estão a Academia Brasileira de Ciências (ABC), Academia Nacional de Medicina (ANM), a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein e a Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio-Libanês.

[Fonte: Primeiro, Bahia, Bra, 04nov22]

Equipo Nizkor Radio Nizkor

DESC
small logoThis document has been published on 06Nov22 by the Equipo Nizkor and Derechos Human Rights. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, this material is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes.